.
.
.
.................................
Aqui a poesia é amadora. A música e a fotografia, amadoras. Tudo dentro deste peito é amador.

.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Margarida


A mãe perguntou-me orgulhosa - agora cê é poeta fia? - Respondi que não. - A palavra, esta me apazigua. Eu, sou apenas a filha única da Margarida.
Ela achou pouco. 
Margarida passou a vida bordando uma cortina de perguntas e só aprendeu os macetes do perdão depois que eu aprontei nela mil enfeites de malcriação. Ou quando suas roupas encardidas de mágoa fugiam de rabeira no vento, enquanto eu gracejava com seus pregadores. Ou quando eu dizia que as flores são apenas perguntas que a terra faz para o nosso olhar distraído. Ou quando, para desafiar sua vaidade, eu contava que seu nome era uma das palavras preferidas dos compositores. 
Porque será que ela não me deu nome de flor? Eu talvez gostasse de me chamar Camélia ou Jasmim. Mas farto-me em ser apenas a filha única da Margarida, aquela que capinou canteiros inteiros nas veredas de sua alma. Aquela que perguntava aos cantos seus porquês e agora pensa que eu sou poeta e anda por aí com ares que me decifrou... Aquela que pouco floriu. Mas hoje ostenta primaveras o ano todo. Que me importa então o que pensam de mim? Se sou bem pouco suficiente para as expectativas, se causo preguiças com minhas coisinhas ou se não sou moça fácil de se tratar? Depois de hoje, Margarida nasceu de mim, eu parí uma flor enfim. Porque ela descobriu algo novo. E essa é a vida que ela sempre esperou saber. Que as minhas abstrações eram apenas traquinagens vestidas de versinhos que eu insistia em lançar ao ar, mas alcançavam seu coração com o poder que só uma mãe tem sobre uma filha.

Ela achou muito!




Eu vou partir, 
pra cidade garantida, proibida.
 Arranjar meio de vida, Margarida... 
Pra você gostar de mim...

E essas feridas da vida Margarida. 
E essas feridas da vida, amarga vida... 
Pra você gostar de mim. 'Vital Farias'

12 comentários:

  1. Que essa tua primavera em forma de letras te ilumine por todos teus caminhos.

    Tão doce Linda Ziris!!

    Um sonho. beijocas

    ResponderExcluir
  2. As vezes as pessoas encontram na gente o que há de mais simples e é uma felicidade saber que puderam chegar tão longe.

    E para cada um desses olhares, nasce uma flor.

    ResponderExcluir
  3. Sublime! Bem-aventuradas as mães dos poetas.

    ResponderExcluir
  4. A mais bela homenagem que já vi uma filha fazer a sua mãe...lindo demais Ziris, meu olhar ficou marejado no te sentir menina.
    Tuas palavras são pétalas e em cada texto teu tem sim uma primavera inteira.
    Orgulha-me poder nessa vida ver esses teus desabrochares menina, sentir teu cheirinho...mesmo que de longe.

    Bjo bjo

    Erikah

    ResponderExcluir
  5. Eu não quero deixar morrer o jardim de dentro de mim. Então retiro as rosas cálidas preciso aguardar o florescer, lembra? Promessa que nos fizemos.

    E ver uma margarida brotando em meio a todo esse pântano, me renova o espírito. Vai brilhar assim no céu, Zi. Existe prova de amor próprio maior do que dar uma de eu lírico pelo universo a fora? Duvido.


    Aquele abraço apertado minha guia espiritual à distância.

    Bora feliz pra essa festa de luz que nos espera!

    ResponderExcluir
  6. Ziris!!

    Bora tomar banho de chuva, vamos aproveitar os dias e sair correndo por aí chutando poças. a chuva é como um batismo, um renascer.

    Falei pra minha mãe tbm que tu era poeta, e dar boas!!!

    Beijos beijos!!

    ResponderExcluir
  7. a filha única da Margarida, aquela que capinou canteiros inteiros nas veredas de sua alma.

    e há a chuva para fazer florir

    carinho

    ResponderExcluir
  8. Você é uma poeta mesmo. Filha de todas as flores, sobrenome jardim!
    Um beijo =*

    ResponderExcluir
  9. .
    das músicas preferidas
    das palavras queridas
    vim aqui dizer

    =)


    .

    ResponderExcluir
  10. =)

    Vim só alegrar meus olhos...e a vida com bela leitura!


    Um beijo*

    ResponderExcluir
  11. Pantz, dona Marga deve tá voando essas horas...

    Lindo presente. Você é uma boa filha e pessoa rara.

    Abraço

    ResponderExcluir
  12. Carissima, bom dia...
    Venho nesta manhã cometer o abuso de pedir-te autorização para publicar seu texto (margarida) na apresentação de um zine, intitulado "dias de voar" que reúne textos de vários autores que dividem conosco a magia de suas palavras, assim como você. O zine será publicado em formato impresso e também será disponibilizado em formato de e-book.
    Ficaria muito feliz se me autorizasse e caso seja possível, por favor, me informe como devo procedor quando ao seu nome e informações pessoas (mini biografia). No aguardo, mas por favor, não se sinta obrigada a aceitar meu pedido. Saberei compreender a recusa. Grazie
    bacio

    meus e-mails: meninanosotao@gmail.com e/ou lunnaguedes@gmail.com

    ResponderExcluir